.posts recentes

. Dr. Bumbum e mãe são pres...

. Mulher morta por trem ao ...

. Copa do Mundo 2022: o que...

. A chuva quando cai não é ...

. Acidente envolvendo carro...

. Já teve problemas na cont...

. INSEGURANÇA NO ITARARÉ,EM...

. Informalidade domina merc...

. Seguranças admitem ter es...

. Rosario Dawson explica fo...

.arquivos

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Fevereiro 2010

Sábado, 30 de Dezembro de 2017

Tarifa de ônibus será reajustada em 2018 na cidade de São Paulo

1514662254114172.JPG

 

O governo do Estado e a Prefeitura de São Paulo anunciaram nesta quinta-feira (28/12), por meio de nota à imprensa, que a tarifa básica do transporte público coletivo por ônibus, trens e metrô passará dos atuais R$ 3,80 para R$ 4,00 a partir de 7 de janeiro (domingo). A informação foi do SP Record . Cotia terá o mesmo valor de SP .

 

Como fica

 

 

  • Tarifa do Metrô: de R$ 3,80 para R$ 4,00
  • Tarifa dos ônibus municipais (SPTrans): de R$ 3,80 para R$ 4,00

Contrariando promessa feita logo após sua eleição, o prefeito eleito João Doria (PSDB) estudava promover um reajuste "parcial" da tarifa de ônibus de São Paulo no primeiro ano de gestão, em 2017. A equipe do tucano considerava aumentar a passagem para um valor intermediário entre os atuais R$ 3,80 e os projetados R$ 4,40. A intenção é repassar aos usuários apenas os valores gastos pela prefeitura para cobrir benefícios e gratuidades. Ao mesmo tempo, Doria pretende abrir uma discussão pública para rever tais gratuidades, que beneficiam hoje vários grupos e que foram ampliadas nos últimos anos, durante a gestão Fernando Haddad (PT), como a estudantes de baixa renda e idosos com mais de 60 anos. Após a análise das planilhas do transporte, os técnicos da equipe de Doria concluíram que os custos adicionais para manter a tarifa congelada em 2017 chegavam a R$ 1,25 bilhão, um valor suficiente para construir mais de 30 km de corredores exclusivos para ônibus. Na prática, isso significaria elevar em mais de 50% os subsídios ao sistema, hoje já em patamar acima de R$ 2 bilhões ao ano. O subsídio é o dinheiro repassado pela prefeitura às viações de ônibus para cobrir a diferença entre o que os passageiros pagam e os custos reais dos serviços prestados.

A proposta em discussão na equipe de Doria prevê um reajuste na tarifa em 2018 para cobrir só a elevação dos gastos da prefeitura com as gratuidades, estimada em R$ 750 milhões para o próximo ano.

Já a inflação sobre os gastos com os serviços de ônibus, projetada em R$ 500 milhões, não seria cobrada dos passageiros, entrando esse custo na conta dos subsídios.

Além das gratuidades, entram nessa conta bancada pela prefeitura os benefícios do Bilhete Único, que permite a qualquer passageiro realizar baldeações gratuitas ou a integração com a rede do Metrô e da CPTM com desconto.

publicado por srgiodefreitas1965 às 18:43
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
15
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds