.posts recentes

. NOVA MODA NA ALIMENTAÇÃO ...

. ELEITORES JÁ DEMONSTRAM A...

. Sérgio Moro dá primeira e...

. FIM DO MINISTÉRIO DO TRAB...

. Estradas têm movimento in...

. “Se eu errar, o PT volta”...

. Jair Bolsonaro é eleito p...

. JOÃO KLÉBER ANUNCIA VOLTA...

. DEBATE NA TV RECORD TEVE ...

. Servidora acusada em víde...

.arquivos

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Fevereiro 2010

Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018

Servidora acusada em vídeo de bater ponto sem trabalhar prova inocência

 

20180608160010959069u.JPG

 

A servidora da Secretaria de Saúde que foi acusada de fraudar o ponto eletrônico conseguiu provar que trabalhou no dia em que foram registradas imagens suas batendo o ponto e saindo logo em seguida do Hospital Regional de Taguatinga (HRT). A auxiliar de enfermagem Francisca das Chagas Alves Fabiano (foto) foi inocentada, segundo laudos da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES).

De acordo com a Secretaria de Saúde, a investigação contra a auxiliar de enfermagem foi arquivada por "não haver evidências de infrações, improbidades ou irregularidades dos registros funcionais". Segundo a pasta, a inspeção do ponto da funcionária foi realizada com o monitoramento no sistema Forponto, no HRT, onde Francisca cumpre escala de trabalho.

As imagens que viralizaram no Youtube mostram a servidora entrando no HRT em 3 de abril de 2018. Ela bate o ponto e sai da unidade em direção ao estacionamento. A pessoa que fez as imagens acusa: "Deixou o carro lá fora encostado no estacionamento, vai bater o ponto eletrônico e vai embora." 
 
No entanto, Francisca provou que estava trabalhando no dia em que o vídeo foi gravado. Ela explicou que bateu o ponto e voltou para o estacionamento para procurar uma vaga, voltando logo depois ao trabalho pela porta do pronto-socorro.
 
Interessante. A servidora assume que é uma prática comum bater o ponto e depois estacionar o carro e, para o GDF está tudo certo?
Procurar vaga por alguns ou dezenas de minutos agora faz parte das atribuições do servidor do GDF?
 

No meu ponto de vista quem fez o vídeo estava certíssimo. A conduta da servidora transparece sim, para aquele cidadão, naquele contexto, de que ela estava abandonando o trabalho. Assim transparece para qualquer 1 que assistir o vídeo.

Ela trabalha tudo bem, já o outros médicos nem precisam aparecer para bater o ponto. O ponto desses médicos são automáticos.

 

 

publicado por srgiodefreitas1965 às 18:12
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
blogs SAPO

.subscrever feeds