.posts recentes

. Baile funk de Paraisópoli...

. MORRE O APRESENTADOR AUGU...

. Morto há 81 anos, Lampião...

. Carro pega fogo e incêndi...

. CIDADES BRASILEIRAS COM M...

. Emocionado, Bolsonaro des...

. Protestos no Chile contin...

. ESTACIONAR EM VAGA PARA I...

. Com problema de saúde, Si...

. Viviane Araújo é coroada ...

.arquivos

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Fevereiro 2010

Quinta-feira, 31 de Outubro de 2019

Protestos no Chile continuam e manifestantes desafiam toque de recolher em Santiago e outras cidades

flag-of-chile-3116575_960_720.jpg

P1110512.jpg

concepcion-centro-panoramicas-20-44107-730x485.jpg

A onda de protestos que atinge o Chile assumiu proporções alarmantes. Todas as cidades do país estão literalmente paradas, com o comércio fechado, aulas nas escolas suspensas, toque de recolher decretado. Aconteceram saques em supermercados e até mesmo em residências particulares, e houve pelo menos 11 mortes. Até domingo (20/10), 1.462 pessoas haviam sido presas, com atos de violência contra estações do metrô e ônibus foram queimados e dezenas de concessionárias e pedágios saqueados e também incendiados. 

O estopim da revolta foi o aumento na tarifa do metrô, decretado pelo governo do presidente Sebastián Piñera. O percentual aplicado – apenas 3,75% – representando a elevação de apenas R$ 0,17 na passagem não explica, porém, a intensidade dos protestos que vêm acontecendo.  Piñera revogou o aumento das tarifas do metrô, mas isso não foi suficiente para conter o movimento, que se alastrou fortemente e fez com que o exército fosse colocado nas ruas, fato que não acontecia desde o fim da ditadura de Augusto Pinochet, em 1990. 

Há nítida insatisfação da população. As baixas aposentadorias e o alto custo de vida, além da precariedade da saúde e da educação, são razões que levaram os manifestantes às ruas. 

Outro ponto a destacar, que guarda semelhança com o que aconteceu nos últimos anos no Brasil, é a revolta dos chilenos em relação a recentes escândalos de corrupção, que envolvem policiais e membros do Exército, os mesmos que estão reprimindo os protestos. 

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, anunciou o novo pacote de medidas econômicas na noite desta terça-feira (22/10), como tentativa de conter os violentos protestos que já deixaram 15 mortos em 5 dias no país.

As novas medidas divulgadas incluem um aumento imediato de 20% do valor mínimo das pensões, de R$ 609,00  para R$ 730,00, o que beneficiará 590 mil pessoas, e a criação de uma renda complementar mensal para trabalhadores com salário inferior a 350 mil pesos (cerca de R$ 1960,00). Além disso, será revogado o acréscimo recente de 9,2% na conta de luz e a elevação de impostos sobre salários superiores a R$  44.407,00 mensais.

publicado por srgiodefreitas1965 às 14:26
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds