.posts recentes

. Justiça nega pedido de li...

. INCÊNDIO DESTRÓI O MUSEU ...

. Usuários reclamam de muda...

. Jair Bolsonaro (PSL) é en...

. Após briga, PM é suspeito...

. "Ou a gente muda este Paí...

. ELEIÇÕES NO BRASIL

. O Tiririca do Cerrado: Se...

. ZULU: A EX-BOLETE QUE NUN...

. Dr. Bumbum e mãe são pres...

.arquivos

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Fevereiro 2010

Sexta-feira, 13 de Julho de 2018

Já teve problemas na conta do bar ? Saiba o que fazer e preste muita atenção

.

 

Cobranças indevidas podem resultar em problemas em casas noturnas e bares. Mas, ao contrário do que ocorreu no caso de agressão ao universitário Lucas Martins de Paula por seguranças do Baccará Backstage, em Santos  , é possível resolver os impasses na conversa e por meio do Procon.

 

Caso desconfie da cobrança de 1 ou mais produtos não consumidos, o cliente tem de alertar o responsável pelo local, pois o estabelecimento precisa marcar e comprovar o consumo.

 

Se tiver a certeza de que não adquiriu alguma bebida, comida ou serviço, o consumidor deve pedir a exclusão do item da conta.

 

Segundo o presidente da Comissão de Direito do Consumidor da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Santos, Daniel Wagner Haddad, caso o impasse não seja resolvido na conversa, o cliente deve pagar a conta toda e pedir a nota fiscal. “Depois, tem que apresentar a nota no Procon para pedir a devolução do que tiver sido pago indevidamente”.

 

Se houver constrangimento, ameaça ou impedimento de saída do local, a Polícia Militar pode ser acionada.

O Código de Defesa do Consumidor também proíbe a cobrança de multa no caso de perda da comanda ou a fixação de consumação mínima.

 

“O consumidor não é obrigado a pagar por aquilo que não consumiu, nem ser forçado a pagar, e a responsabilidade de saber tudo o que o cliente consumiu ou não é do estabelecimento”, destaca o supervisor do Procon-São Paulo, Bruno Teleze Stroebel.

 

Segundo o delegado titular do 3º Distrito Policial (Ponta da Praia), Luiz Henrique Ribeiro Artacho, os seguranças afirmaram que Lucas estava agressivo devido à divergência de R$ 15,00 em sua comanda e que foram alvos de agressão primeiro. "Falam que foram usar de força para contê-lo e que ele teria partido para cima. São versões divergentes (entre seguranças e clientes feridos ouvidos)", afirma.


“O Lucas sempre foi o menino muito brincalhão e agora, a casa está um silêncio só, um vazio muito grande”. O relato emocionado é do inspetor de qualidade Isaías de Paula, de 52 anos, pai do universitário Lucas Martins de Paula, de 21 anos, espancado por seguranças no Baccará Bar & Grill, no Embaré, em Santos, na madrugada do sábado (07/07).

Clique aqui e saiba sobre os riscos de ir a baladas que podem terminar em tragédia mortal .

Isaías relatou que assim como todo pai,no dia que Lucas avisou que sairia com os supostos 6 amigos pediu para que ele ficasse em casa:

"Era dia de jogo e como o Brasil tinha perdido falei para o Lucas não sair mas dizia que só sairia à noite.  Às 18 horas ele foi a casa de 1 desses 6 amigos e,de lá,sairam para esse bar e foi a última vez que vi o Lucas acordado" .

Na noite em que Lucas foi brutalmente agredido Isaías conta ter recebido a triste notícia através da filha Thays,de 28 anos,que não mora mais com eles.

"O Lucas sempre teve o hábito de nos avisar para onde ia.  Sempre que chegava,mesmo quando já estávamos dormindo,ia na porta nos avisar que tinha chegado e que estava tudo bem.  Nesse dia aconteceu esse pesadelo" . Isaías tem mais:

"A gente está aguardando que tenha melhoras, que não fique com nenhuma sequela", disse o pai à reportagem, bastante emocionado. "Eu perguntei para ele: 'Vai para balada hoje ? A gente não ia surfar ? Como você vai surfar se beber ?', e ele disse que ia para balada. O resultado foi esse" .    Clique aqui e veja o processo Nº 031183 2016 64

publicado por srgiodefreitas1965 às 18:35
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
blogs SAPO

.subscrever feeds