.posts recentes

. Quem são os 10 mortos em ...

. PRESO EM FLAGRANTE: homem...

. Tarifa dos ônibus de Amer...

. GREVE PREJUDICA USUÁRIOS ...

. PRESIDENTE JAIR BOLSONARO...

. RELEMBRE: OBRAS NA ENTRAD...

. MÃE DE ALUNO DO SESI FOI ...

. Anitta dá recado a penetr...

. 20 DE JULHO - DIA DA AMIZ...

. Coimbra reduz custo dos p...

.arquivos

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Fevereiro 2010

Quarta-feira, 7 de Janeiro de 2015

CAVACO SILVA CONDENA ATAQUE TERRORISTA NA FRANÇA

img_233x322$2015_01_07_15_01_30_428400.jpg

 11h18: O ataque à redação do jornal satírico Charlie Hebdo, em Paris, provocou na manhã desta quarta-feira (07/01) pelo menos 12 mortos e mais de 20 feridos, quatro em estado grave. 2 das vítimas mortais são policiais.


 16h00: A presidente brasileira, Dilma Rousseff, afirmou que o atentado é intolerável e inaceitável. "Esse ato de barbárie, além das lastimáveis perdas humanas, é um inaceitável ataque a um valor fundamental das sociedades democráticas - a liberdade de imprensa", disse a Presidente brasileira, numa nota em que considerou o ato como "terrorista".

16h53: O Parlamento português manifestou indignação pelo atentado contra a sede do jornal satírico francês Charlie Hebdo, em que morreram pelo menos 12 pessoas. A presidente do parlamento, Assunção Esteves, expressou, na abertura dos trabalhos parlamentares, "profunda indignação e profundo lamento", afirmando que "os direitos fundamentais resultam da razão e são transversais a todas as culturas".

 18h00: O Presidente da República Portuguesa, Cavaco Silva, enviou ao presidente francês, François Hollande, uma carta expressando "condenação e repúdio" pelo ataque ao jornal satírico Charles Hebdo, afirmando que o atentado atingiu a liberdade de imprensa, um "princípio fundamental" da democracia. "Foi com profunda consternação que tomei conhecimento do atentado perpetrado hoje em Paris, o qual merece a nossa total condenação e repúdio. Este ato provocou um elevado número de vítimas e atingiu um princípio fundamental das nossas democracias, o da liberdade de imprensa".


A primeira grande polémica do novo jornal surge em 2006, após a publicação de um cartoon do profeta Maomé a lamentar-se dizendo "É difícil ser amado por estúpidos". No mesmo jornal, figurava um especial denominado "Maomé farto de fundamentalistas", em que o Charlie Hebdo recuperou as controversas ilustrações do jornal dinamarquês Jyllands-Posten.

Em 2011, o jornal voltou a dar o que falar em todo o Mundo ao editar um número com o nome Charia Hebdo (em referência aos textos sagrados do Islão) e em que Maomé surgia como editor convidado. Na capa, o profeta dizia a frase "100 chicotadas se não morrer de rir". 

Vários jornais árabes alertaram esta quinta-feira (08/01) para a crescente islamofobia no Ocidente, na sequência do atentado terrorista contra o semanário Charlie Hebdo, no qual foram mortas 12 pessoas e 11 ficaram feridas em Paris. O atentado "vai dificultar a vida aos muçulmanos porque os grupos extremistas europeus vão explorar o incidente para aumentar a islamofobia", escreve o Al-Hayat da Arábia Saudita, sublinhando que os extremistas dos 2 lados "atingiam as comunidades muçulmanas" no Ocidente. O jornal argelino El-Khabar considera que "os olhares vão estar de novo apontados à comunidade muçulmana de França e a da maioria dos países ocidentais, como aconteceu depois de 11 de setembro". De forma unânime, a imprensa árabe condena o atentado terrorista de quarta-feira (07/01) contra os jornalistas do Charlie Hebdo, incluindo alguns dos mais famosos caricaturistas franceses.

Irmãos Kouachi e Coulibaly são mortos pela polícia francesa (clique aqui).



 

 

 

 

 

 

 

publicado por srgiodefreitas1965 às 18:16
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
blogs SAPO

.subscrever feeds