.posts recentes

. Tarifa dos ônibus de Amer...

. GREVE PREJUDICA USUÁRIOS ...

. PRESIDENTE JAIR BOLSONARO...

. RELEMBRE: OBRAS NA ENTRAD...

. MÃE DE ALUNO DO SESI FOI ...

. Anitta dá recado a penetr...

. 20 DE JULHO - DIA DA AMIZ...

. Coimbra reduz custo dos p...

. EMPRÉSTIMO LIBERADO PELA ...

. SHOW DE LUTA LIVRE EM TAU...

.arquivos

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Fevereiro 2010

Quarta-feira, 2 de Janeiro de 2019

Bolsonaro empossado: "Brasil acima de tudo e Deus acima de todos"

 

foto (1).jpg

Jair Messias Bolsonaro foi empossado presidente do Brasil, esta terça-feira (01/01) à tarde, numa cerimónia oficial em Brasília, que contou com a presença de Marcelo Rebelo de Sousa.

"Prometo manter, defender e cumprir a constituição, observar as leis e promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil", disse Bolsonaro. As palavras foram depois repetidas pelo vice-presidente, o general Hamilton Mourão. "Brasil acima de tudo e Deus acima de todos", concluiu.

Ele vai libertar o país da corrupção, criminalidade e combater a ideologia de género, respeitando todas as religiões, mas lembrando a "herança judaica-cristã" do Brasil.

"Precisamos de criar um ciclo virtuoso para a economia, que traga a confiança necessária para permitir abrir o nosso mercado ao comércio internacional, estimulando a competição, a produtividade e a eficácia sem o viés ideológico", disse Bolsonaro .

Jair Bolsonaro prometeu trazer "a marca da confiança, do interesse nacional, do livre mercado e da eficiência" à economia brasileira, acrescentando que haverá "confiança no cumprimento da regra de que o Governo não gastará mais do que arrecada e na garantia de que as regras, os contratos e as propriedades serão respeitadas".

No discurso, o Presidente quis "reafirmar o compromisso de construir uma sociedade sem discriminação ou divisão" e vincou que doravante vai "pautar-se pela vontade soberana daqueles que querem boas escolas, capazes de preparar os seus filhos para o mercado de trabalho e não para a militância política, que sonham com a liberdade de ir e vir sem serem vitimados pelo crime, que querem conquistar pelo mérito bons empregos e que tentam sustentar as suas famílias com dignidade".

Bolsonaro é o 38.º Presidente do Brasil e começa o mandato que termina em 31 de dezembro de 2022.

“Olha só, havendo qualquer comprovação obviamente ou uma denúncia robusta contra quem quer que seja do meu governo, que esteja ao alcance da minha caneta Bic, ela será usada”, declarou Bolsonaro citando o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni,que poderá ser demitido, caso haja uma “denúncia robusta”.

Onyx Lorenzoni foi citado em depoimentos de acordo de delação premiado de executivos da J&F.

Delatores do grupo entregaram à Procuradoria-Geral da República (PGR) a planilha que, segundo os colaboradores, comprova que Onyx recebeu repasse de R$ 100 mil por meio de caixa 2 em 2012.

Em apuração prévia, a partir de delação premiada do grupo, a PGR analisa se houve repasse de caixa 2 a Onyx e outros políticos.

Depois dessa apuração prévia é que a PGR decidirá sobre abertura de inquérito ou arquivamento.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Edson Fachin determinou o fatiamento da delação de executivos do grupo J&F e mandou instaurar procedimentos individuais de apuração de citações de 10 parlamentares nos depoimentos dos delatores. Entre esses parlamentares, está o deputado federal Onyx Lorenzoni.

 

publicado por srgiodefreitas1965 às 20:17
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds