.posts recentes

. TEATRO PADRE BENTO EM GUA...

. Exclusivo: testemunha env...

. DORIA DIZ QUE PARTE DE PR...

. Delação de Antonio Palocc...

. GLOBO REPRISA FLASH PARA ...

. JÔ SOARES NO PROGRAMA DO ...

. Escola distribui cartilha...

. Cheio de Esquisitices, Mc...

. POR 6 x 5 STF DECRETA PRI...

. ARNOLD CLASSIC 2018

.arquivos

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Fevereiro 2010

Quarta-feira, 28 de Março de 2018

5 RAPAZES MORTOS POR MILÍCIA EM MARICÁ/RJ

screen-shot-2018-03-27-at-18.42.37.png

screen-shot-2018-03-26-at-10.10.10.png

A polícia já tem o perfil do suspeito de participação do crime e trabalha com a hipótese deles terem sido vítimas de milicianos.

"Mandaram deitar e atiraram nas cabeças. Foi execução. Não houve nem resistência nem tentativa de fuga. Todos os tiros partiram de uma arma só, pois havia projéteis de uma mesma arma deflagrados no local [...] Ainda não há identificação de suspeito, mas indicações fortes. Há reclamações da atuação de milícias no local. Comprovadamente, eles não estavam fazendo nada de ilícito na área de convivência do conjunto habitacional", disse a delegada Bárbara Lomba.

Na tarde desta segunda-feira (26) foram enterrados Sávio de Oliveira, de 20 anos, Marco Jhonata, de 17, e de Patrick da Silva Diniz. Os corpos das 2 outras vítimas, Matheus Bittencourt, de 18 anos, e de Matheus Baraúna, de 16, foram levados para Magé e para o Rio de Janeiro.

De acordo com parentes das vítimas, Sávio de Oliveira, de 20 anos, Marco Jhonata, de 17, Matheus Bittencourt, de 18 anos, e Matheus Baraúna, de 16, haviam voltado do show do rapper Projota na noite em que foram mortos. A quinta vítima, Patrick da Silva, também teria ido ao show mas a família não confirmou.

Representantes de movimentos sociais protocolaram na manhã desta quarta-feira (28/03) um pedido na Câmara de Maricá (RJ) para a criação de uma Comissão de Representação Externa. A comissão é para cobrar das autoridades e do Ministério Público agilidade na apuração do brutal crime no Condomínio Carlos Marighella, em Itaipuaçu, no domingo (25/03).

publicado por srgiodefreitas1965 às 20:33
link do post | comentar | favorito
Domingo, 25 de Março de 2018

TERMINA CASAMENTO DE LUCIANA GIMENEZ

gimenez22.jpg

Luciana Gimenez e Marcelo de Carvalho terminam casamento de 12 anos .

"Já faz algum tempo que eles estavam em crise, mas decidiram colocar um ponto final de vez há 2 semanas", contou a fonte, que pediu para não ser identificada. 

A apresentadora já aparece sem aliança. Desde maio de 2017, o triplex de Luciana, na zona sul de São Paulo, foi colocado à venda. O imóvel está avaliado em mais de R$ 80 milhões.

Luciana e Marcelo, que é vice-presidente da RedeTV!, se conheceram nos bastidores da emissora e começaram a namorar em 2004. O casal tem um filho, Lorenzo Gabriel, de 7 anos. Ela também é mãe de Lucas Jagger, fruto de um rápido relacionamento com o vocalista do Rolling Stones, Mick Jagger.

publicado por srgiodefreitas1965 às 21:20
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 15 de Março de 2018

Temer: assassinato de Marielle é inaceitável, por isso decretamos intervenção

 

mariellefranco3.jpg

O presidente Michel Temer afirmou nesta 5ª feira (15.mar.2018) que o assassinato da vereadora carioca Marielle Franco (PSOL), na noite desta quarta-feira (14/03)  é inaceitável. “Por isso, aliás, decretamos a intervenção [no Estado], para acabar com esse banditismo desenfreado que se instalou na cidade por força das organizações criminosas”, disse e o crime pode estar ligado à sua militância política.

 O presidente relacionou o crime a quadrilhas e organizações criminosas. “Essas quadrilhas organizadas, essas organizações criminosas não matarão nosso futuro”, disse. “Nós destruiremos o banditismo antes.”

Nascida no Complexo da Maré, conjunto de favelas da zona norte do Rio, Marielle, de 38 anos, tinha sua atuação pautada pela defesa de negros e pobres e denunciava a violência contra essa população. O crime, que vitimou também o motorista que a levava, mobilizou o governo federal: o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, telefonou para o interventor federal no Rio, general Walter Braga Netto, e colocou a Polícia Federal à disposição para auxiliar na investigação.

 

 Há 8 dias, Marielle, que acompanhava na condição de vereadora a intervenção federal, como forma de coibir abusos das Forças Armadas e da polícia a moradores de comunidades, recebeu denúncias envolvendo PMs que patrulham a Favela de Acari, na zona norte do Rio. Moradores contaram, na primeira reunião do Observatório da Intervenção, no Centro de Estudos de Segurança e Cidadania (Cesec), da Universidade Candido Mendes, que dois homens foram assassinados por policiais e tiveram os corpos jogados num valão. Segundo estes moradores, a PM vem se sentindo "com licença para matar" por conta da intervenção.

 
Marielle Franco era crítica da intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro. Há 2 semanas, ela assumiu a função de relatora da Comissão da Câmara de Vereadores do Rio, criada para acompanhar a atuação das tropas na intervenção.

Em 10 de março de 2018, ela havia denunciado, em seu perfil de redes sociais, indícios de que policiais do 41º Batalhão de Polícia Militar haviam cometido abusos de autoridade contra os moradores do bairro de Acari.
 
1 semana antes, Marielle chamou o 41° BPM de “Batalhão da morte”“O que está acontecendo agora em Acari é um absurdo! E acontece desde sempre! O 41° batalhão da PM é conhecido como Batalhão da morte. CHEGA de esculachar a população! CHEGA de matarem nossos jovens”, disse.
 
A Prefeitura do Rio divulgou na manhã desta quinta-feira, 15 de março, que dará o nome da vereadora Marielle Franco (PSOL) a uma escola em construção no bairro de Guaratiba, na zona oeste. As obras do imóvel devem ser concluídas em 4 meses, segundo declarou o prefeito Marcelo Crivella (PRB) em uma agenda oficial.
 
Lamento pela morte dessa jovem e mãe. Agora, tinha que se envolver com o PSOL ? Bastou ser capitaneada por essa facção que passou a se envolver com situações de alto risco. O deputado estadual Marcelo Freixo que, anda cercado de seguranças pagos com o dinheiro público, defende a bandidagem do Rio e é dos que fizeram e fazem campanha contra a intervenção federal no estado. 

É engraçado que essa turma do PSOL, em momento algum, critica a violência provocada pelos bandidos e pelo tráfico mas não poupa palavras quando é para descer a lenha na PM e em suas ações. É no mínimo estranho.
Não duvido que esse crime tenha sido encomendado pelo próprio tráfico defendido pelo PSOL no intuito de desestabilizar a própria intervenção já que ela é muito ruim para a bandidagem.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 




publicado por srgiodefreitas1965 às 16:41
link do post | comentar | favorito
Sábado, 10 de Março de 2018

Joesley Batista deixa a carceragem da Polícia Federal após determinação de juiz

 

joesley-ricardo-saud.jpg

O empresário Joesley Batista, 1 dos donos do Grupo J&F, deixou a carceragem Superintendência da Polícia Federal em São Paulo, na noite desta sexta-feira (09/03). Joesley e o executivo do da J&F Ricardo Saud tiveram a prisão preventiva revogada na tarde desta sexta-feira. A decisão foi proferida pelo juiz Marcus Vinicius Reis Bastos, da 12ª Vara de Brasília, que assumiu esse processo há menos de 15 dias .

 

Joesley Batista  estava preso na carceragem da Polícia Federal em São Paulo desde setembro do ano passado. Ele e Saud foram detidos por supostamente terem omitido informações em seus acordos de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR).

 

O alvará de soltura de Joesley foi enviado por malote digital à Justiça Federal em São Paulo. 

O juiz da 12ª Vara de Brasília exigiu apenas que o empresário entregue seu passaporte à Justiça e fique proibido de deixar o País. Mas, devido àquela primeira decisão do STJ, Joesley será obrigado a utilizar tornozeleira eletrônica. Ele também não poderá entrar nas dependências da própria empresa e nem fazer contato com outros investigados, incluindo o próprio irmão, Wesley Batista.

 

Pivô da maior crise atravessada pelo governo Michel Temer ao gravar conversa reservada com o presidente em pleno Palácio do Jaburu, Joesley tinha 2 mandados de prisão contra si até o fim de fevereiro de 2018.

Nesta sexta, mais cedo, o advogado de Joesley,André Callegari, disse que, após deixar a prisão, o empresário deve permanecer em São Paulo, onde vai continuar colaborando com a Justiça.

“A ideia é sempre continuar colaborando porque ele acredita na manutenção do acordo. Tanto é verdade que antes de saber da manifestação da nova procuradora-geral da República, a doutora Raquel Dodge, ele seguia colaborando e prestou, como colaborador, vários depoimentos, mesmo sem saber qual seria a manifestação da doutora Raquel. Então, ele vai seguir com esse procedimento de colaborador, entregando provas, vai prestar seus depoimentos e vai ajudar a Justiça a esclarecer todos os fatos pendentes. “, explicou o advogado.

Mesmo soltos, Ricardo Saud e Joesley Batista devem usar tornozeleira eletrônica, por força de uma medida cautelar vigente em outra investigação sobre manipulação de mercado financeiro.

 

publicado por srgiodefreitas1965 às 19:36
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds