Preso por envolvimento no assassinato do comerciante Alfonso Diaz Alvarez, de 71 anos, em 21 de janeiro de 2014, Geraldo Claudio dos Santos Júnior, de 32 anos, negou sua participação no crime. O suspeito participou na tarde desta segunda-feira (09/02) da segunda audiência sobre o caso, no Fórum de São Vicente.

Alfonso foi morto por volta das 6h40, quando abria a relojoaria Três Estrelas, que fica na Rua Martim Afonso, no Centro. Ele foi abordado por 3 homens armados. Como se assustou com a aproximação dos bandidos, acabou sendo baleado na nuca e morreu no próprio local.

O réu está preso desde o dia do crime. Ele foi capturado por policiais civis em casa, na Cidade Náutica, horas após o assassinato. Na ocasião, ele confessou que dirigia o carro usado por ele e por mais 2 comparsas no momento da ação. Nesta segunda-feira, porém, ele apresentou uma nova versão à Justiça. O acusado negou ter participado do assassinato e afirmou ter apenas emprestado o veículo usado pela dupla.

Alfonso Diaz Alvarez era um dos comerciantes mais antigos de São Vicente. Seu comércio na Cidade possuía mais de 50 anos. Segundo testemunhas, apesar da relojoaria abrir as portas às 9 horas, todos os dias o proprietário chegava no local mais cedo para arrumar as mercadorias no estabelecimento.