.posts recentes

. Com Geraldo Luis “sem con...

. Casamento cancelado! Vivi...

. SELETIVO SANTOS: TARIFA P...

. Atentado a ônibus pode se...

. Câmara aprova contas de 2...

. O TRABALHO DOS NÃO POLICI...

. MORRE LUIZ MELODIA AOS 66...

. O que aconteceu na Venezu...

. MORRE O HOMEM DO TOP TOP ...

. PREFEITURA REALIZARÁ AÇÃO...

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Fevereiro 2010

Quinta-feira, 22 de Dezembro de 2016

LAVA JATO TEM 2 POLÍTICOS DA BAIXADA SANTISTA

manssur_400x400.JPG

A lista apreendida pela Polícia Federal na 23ª fase da operação Lava Jato, batizada de Acarajé, traz o nome de mais de 200 deputados, senadores, prefeitos, governadores e agremiações políticas de 18 partidos que podem ter recebido repasses da Odebrecht Infraestrutura. Pelo menos 2 nomes citados na planilha têm ligação com a Baixada Santista.

Aparecem no documento o deputado federal Beto Mansur (PRB) e o prefeito de Santos Paulo Alexandre Barbosa (PSDB).

Os documentos, que foram tornados públicos pela Polícia Federal, fornecem, além dos nomes, detalhes como cargos, partidos, valores e inclusive apelidos dos políticos. As listas não esclarecem as circunstâncias dos valores, ou seja, se foram repassados como doações oficiais ou caixa 2.  Clique aqui e veja a lista.

Em nota, o Diretório Municipal do PSDB em Santos esclarece que a campanha do prefeito Paulo Alexandre Barbosa em 2012 não recebeu doações da Odebrecht. "A campanha contabilizou repasses financeiros de diretórios estadual e nacional do PSDB, devidamente declarados na prestação de contas feita ao TRE, conforme legislação vigente na época". Ainda em nota, o partido afirma que "as contas da campanha foram aprovadas pela Justiça Eleitoral" e que a "Odebrecht não realizou obra pública e nunca manteve contrato com a Prefeitura na atual gestão".

O deputado Beto Mansur, por meio de assessoria de imprensa, afirmou que "não existe nenhuma novidade na informação, visto que as doações de campanha são públicas e constam da prestação de contas apresentada, aprovada e divulgada no site do Tribunal Regional Eleitoral/SP desde 2012". Disse ainda "que a doação foi solicitada pelo candidato à empresa Odebrecht e que a mesma o fez por meio do Diretório Nacional Partido Progressista (ex-partido de Mansur na época), com a respectiva emissão de recibo eleitoral, tudo conforme determinava a legislação vigente na época".

 

publicado por srgiodefreitas1965 às 18:14
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
blogs SAPO

.subscrever feeds