.posts recentes

. POLÊMICA MAIOR NO TRANSPO...

. EX-MÉDICO DOENTE MENTAL É...

. Terremoto que atingiu o M...

. PM PRESO POR ENVOLVIMENTO...

. Com Geraldo Luis “sem con...

. SELETIVO SANTOS: TARIFA P...

. Atentado a ônibus pode se...

. Câmara aprova contas de 2...

. O TRABALHO DOS NÃO POLICI...

. MORRE LUIZ MELODIA AOS 66...

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Fevereiro 2010

Sábado, 28 de Maio de 2016

JUCÁ DEIXA PLANEJAMENTO PARA TEMER DESCASCAR ABACAXI GRANDE

 

00000000000000000000000000000000000000000000000000

O ex-ministro do Planejamento da gestão Michel Temer,Romero Jucá , sugeriu em março ao ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado a existência de um pacto para tentar deter o avanço da Operação Lava-Jato, que investiga esquema de corrupção e formação de cartel em contratos da Petrobras, e relacionou o impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff a um eventual abrandamento ou interrupção das apurações. A conversa foi gravada e revelada pelo jornal Folha de S.Paulo nesta segunda-feira (23/5). Tanto Jucá, que tem mandato de senador pelo PMDB de Roraima, quanto Machado, que já foi senador e tinha apoio político do partido para comandar a subsidiária da Petrobras, estão entre os alvos da operação. "Tem que mudar o governo para estancar essa sangria", disse Romero a Machado.

Nas conversas, de cerca de 1h15, que estão em poder dos investigadores do esquema de corrupção na Petrobras e ocorreram semanas antes da votação da admissibilidade do impeachment de Dilma Rousseff no plenário da Câmara dos Deputados, Jucá disse, sem citar nomes, que tinha conversado sobre a necessidade de brecar a Lava-Jato com ministros do Supremo Tribunal Federal. Ele disse que um governo Michel Temer deveria construir um pacto nacional com o STF. E o ex-diretor da Transpetro retrucou: Aí parava tudo". "E. Delimitava onde está, pronto.", respondeu o ex-ministro.

Jucá,de acordo com a matéria, orientou Machado a se reunir com o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL), e com o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP). Em um dos trechos divulgados, o ex-diretor da Transpetro diz que o presidente do Senado é "totalmente voador" e não percebeu que "a saída dele é o Michel e o Eduardo (Cunha)", explicando que assim que Cunha for cassado, o alvo é ele. Nas gravações, Jucá diz que Renan "não gosta do Michel, porque o Michel é Eduardo Cunha." E complementa: "Gente, esquece o Eduardo Cunha, o Eduardo Cunha está morto, porra."

O peemedebista confirmou que esteve com Machado, pessoalmente em sua casa e no seu gabinete, e classificou os trechos da conversa divulgada como "frases pinçadas". "Eu defendo e o Michel (Temer) também que haja aceleração da investigação para delimitar quem é culpado e quem não é culpado, quais são os crimes, quais políticos envolvidos ou não, porque hoje, ao ser mencionado alguém, parece que todo mundo tem o mesmo tipo de envolvimento, mas não é verdade. O Ministério Público, quando diz que é citado, coloca uma nuvem negra", falou Jucá.

O presidente em exercício Michel Temer afirmou, por meio de nota, que o ministro do Planejamento Romero Jucá vai continuar "auxiliando o Governo Federal no Congresso de forma decisiva, com sua imensa capacidade política", apesar de ter anunciado seu afastamento do cargo de ministro.

A nota assinada pelo presidente interino e distribuída à imprensa oficializa que Jucá solicitou nesta segunda (23/5) o afastamento de seu cargo, "até que sejam esclarecidas as informações divulgadas pela imprensa".

Na nota, Temer fez questão de elogiar a competência de Jucá. "Registro o trabalho competente e a dedicação do ministro Jucá no correto diagnóstico de nossa crise financeira e na excepcional formulação de medidas a serem apresentadas, brevemente, para a correção do déficit fiscal e da retomada do crescimento da economia", declarou o presidente.
 
publicado por srgiodefreitas1965 às 01:11
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds