.posts recentes

. POLÊMICA MAIOR NO TRANSPO...

. EX-MÉDICO DOENTE MENTAL É...

. Terremoto que atingiu o M...

. PM PRESO POR ENVOLVIMENTO...

. Com Geraldo Luis “sem con...

. SELETIVO SANTOS: TARIFA P...

. Atentado a ônibus pode se...

. Câmara aprova contas de 2...

. O TRABALHO DOS NÃO POLICI...

. MORRE LUIZ MELODIA AOS 66...

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Fevereiro 2010

Domingo, 11 de Outubro de 2015

Deixa filho morrer por se distrair com o Facebook

img_757x426$2015_10_10_22_20_02_488749.jpg

map-363533.jpg

 

Claire Barnett, uma britânica de 31 anos, foi condenada a 5 anos de prisão por ter deixado o filho de 2 anos morrer afogado enquanto estava distraída com o Facebook no telemóvel. O juiz Jeremy Richardson declarou a mãe como culpada de quatro acusações por crueldade infantil e disse que ela representava um perigo para qualquer criança para quem teve a responsabilidade durante uma audiência no tribunal coroa do casco.

"O seu filho morreu devido à sua conduta negligente. Terá de viver com isso para o resto da sua vida. Acredito que nunca mais poderá contactar com qualquer criança sem que seja supervisionada. Se tiver mais filhos eles serão, certamente, retirados", explicou Jeremy Richardson na audiência, citado pelo site Real Fix.

Joshua Barnett morreu afogado a 17 de março de 2014 após cair numa lagoa perto de casa, em Berverley, no Reino Unido. A mãe estava a consultar o Facebook no telemóvel quando se apercebeu que o filho lutava pela vida dentro de água. Ainda tentou salvá-lo, mas em vão. A criança acabou por morrer no hospital, nesse mesmo dia.


publicado por srgiodefreitas1965 às 20:04
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds